Hidroterapia: um poderoso recurso fisioterapêutico

Há séculos a água é usada para fins terapêuticos e medicinais, como no tratamento com águas termais e redução de febre. Com o passar do tempo, foram percebidas alterações fisiológicas no organismo humano depois do contato com a água, aumentando assim a certeza dos benefícios desse bem natural. A água aquecida promove, por exemplo, a vasodilatação (que aumenta a irrigação sanguínea da pele e dos músculos) e a hidratação das mucosas, trazendo alívio de congestão nasal e de outros problemas respiratórios. Já o contato com água em baixa temperatura causa o efeito contrário, diminuindo o fluxo sanguíneo e ajudando, por exemplo, na prevenção de inchaços.

Os tratamentos hidroterápicos evoluíram e, nos dias de hoje, a hidroterapia é um recurso poderosíssimo para diversos casos: ortopédicos, neurológicos, reumatológicos, psicológicos e respiratórios. Os tratamentos acontecem em piscinas termo-aquecidas, tendo por finalidade a prevenção e recuperação de diversas patologias, trazendo melhora em situações de dor, espasmo muscular, limitação de movimento e força, respiração, postura, dentre outras.

Em casos de pacientes com traumas, dificuldades motoras e/ou de desenvolvimento, é o tratamento mais adequado pois antecipa a prática de exercícios de mobilização e força, reduzindo as forças gravitacionais combinadas com os efeitos da hidrodinâmica. Mas, nesse cenário, a responsabilidade de instruir um paciente é de um profissional graduado em fisioterapia e, de preferência, com especialização em hidroterapia.

No caso da Amarati, por exemplo, o uso desse tratamento trouxe diversos benefícios aos assistidos e muitos casos, de diversas patologias, tiveram evoluções consideráveis.