A importância dos animais no tratamento de uma doença

1 – Os animais em tratamentos terapêuticos

 

     Estudos já comprovam que os animais podem ajudar no tratamento de doenças. A terapia com os animais ajuda nos níveis físicos, psicológicos, educacionais e motivacionais dos pacientes. Segundo o livro “O tratamento e ajuda através dos animais”, de Pâmela Reis Costa Campos, o animal cria a sensação de um ambiente emocionalmente seguro. Sendo assim, muitas pessoas são capazes de relaxar na presença dos pets. Estudos comprovam que na presença animal a pressão arterial e a frequência cardíaca baixam. E também, existe a aceitação entre os dois, pois o animal aceita qualquer pessoa, independente do que essa pessoa diz ou faz.

     Na terapia, os animais podem ser usados como agentes facilitadores, pois a presença deles permite que os pacientes aceitem as atividades com mais facilidade, e assim, acelera o processo de intervenção terapêutica. Em processos de reabilitação, por exemplo, quando o foco de atenção do paciente deixa de ser a dor – mas sim o animal – os pacientes conseguem realizar a terapia por mais tempo.

     O livro de Pâmela Reis Costa Campos explica mais a fundo sobre a importância de cães, gatos e até outros animais, em tratamentos diversos. O link de acesso ao livro é este: https://bit.ly/2KzW30z.

 

 

2 – Os animais na vida das pessoas

 

     Quem tem um animal de estimação pode afirmar o quanto a vida pessoal fica mais alegre na presença deles, não é mesmo? O Instituto de Pesquisa Médica Baker afirma que crianças que têm contato com pets são mais felizes, e os adultos sofrem menos de estresse do que aqueles que não têm (algum animal de estimação).

     “Os bichos promovem uma melhor respiração nos humanos, fazem com que os donos sorriam mais, diminuem os índices do hormônio do estresse e aumentam os níveis de serotonina, substância responsável pela sensação de bem-estar”, aponta a psicóloga Anne Mcbride.

 

 

3 – A melhor companhia para crianças com distúrbio

 

     Algumas crianças com autismo ou outras dificuldades de aprendizagem são mais capazes de interagir com animais do que com pessoas. As crianças autistas muitas vezes dependem de sinais não-verbais de comunicação, assim como os animais fazem. Cães e gatos, por exemplo, também podem ajudar as crianças com dificuldades de aprendizagem a aprender a regular o stress e acalmar-se, tornando-as melhor preparadas para superar os desafios de sua doença.

 

 

     Existe alguma dúvida de que os cachorros, gatos, coelhos, porquinhos da índia e todos os outros pets são causadoras de amor e felicidade? <3 <3

 

 

 


Fontes: https://bit.ly/2Iu9qD8, https://bit.ly/2KzW30z, https://bit.ly/1Gt64WUhttps://bit.ly/2IWGNh4 e https://bit.ly/2IxqMLp